Azeitonas

com azeite de oliva extra virgem

Azeitonas Pretas Kalamata

Deliciosas azeitonas Kalamata mergulhadas em azeite de oliva extra virgem.

Com o seu rico sabor frutado, textura carnuda e forma distinta de amêndoa, é fácil ver porque a Kalamata é considerada a “rainha” de todas as azeitonas gregas. Estas azeitonas devem ser rechonchudas com pele brilhante e mostrar uma ligeira variação de cor, desde a castanha profunda até ao roxo escuro. Como as azeitonas pretas naturais, as azeitonas Kalamata são colhidas quando maduras.

Mix de Azeitonas Kalamata e Verde

Delicioso mix de azeitonas Kalamata e azeitonas verdes  mergulhadas em azeite de oliva extra virgem.

Colhidas no estágio “não maduro” por volta de setembro, as azeitonas Verdes são firmes na textura, crocantes quando picadas com a carne firmemente presa ao caroço. Azeitonas Verdes variam em cor de verde-arborizado a amarelo-palha.

Azeitonas Pretas Gigantes

Deliciosas azeitonas Pretas mergulhadas em azeite de oliva extra virgem.

As azeitonas Pretas variam em cor de castanho claro até castanha profunda, a pele ainda é bastante firme, mas a carne será muito mais macia e frouxamente presa ao caroço do que azeitonas verdes. Estas azeitonas são colhidas no estágio “maduro”.

Azeitonas Pretas Gigantes a Seco

Deliciosas azeitonas Pretas a seco mergulhadas em azeite de oliva extra virgem.

Azeitonas Gregas

  • Mais do que história, as azeitonas gregas de destacam pelo sabor intenso, com notas de pimenta e, em algumas situações, de frutas cítricas.
  • Sua rica variedade de espécies também garante opções para todos os paladares, das mais “úmidas” e carnudas, até as pequenas e picantes.
  • As azeitonas gregas podem tanto enriquecer pratos quentes e saladas, como servem de excelente entrada, em um legítimo banquete mediterrâneo. Verdes ou pretas, condimentas ou recheadas com exóticas combinações, que vão da pimenta jalapeño a castanhas, são uma verdadeira explosão de sabor.
  • Outro diferencial na produção da azeitona de mesa é seu método de conservação, que não utiliza soda cáustica, comumente aplicada para controlar a acidez. Os gregos preparam suas olivas cobrindo-as diretamente em uma grossa camada de sal puro, ou em salmoura. Nos dois métodos, os frutos são guardados por 12 meses em barris antes de ir à conserva definitiva, quando podem ser enriquecidos com azeite e especiarias.